O que fazer, em nosso cotidiano, para ajudar a preservar o meio ambiente?

Muito se fala sobre emissões de carbono, sustentabilidade e “pegada ambienal”, mas o que podemos fazer na prática para ajudar a preservar os recursos do planeta para as futuras gerações?

Esse assunto é tão complexo que divide opiniões até mesmo entre cientistas e especialistas, por isso vamos abordá-lo de uma forma simples e funcional, sem entrar em grandes questões sobre o equilíbrio do planeta (que são quase filosóficas). Não dá para escapar, no entanto, de colocar aqui uma pergunta que deve ser feita por cada um a si mesmo: pensando na sua vida, no seu dia a dia, quais pequenas mudanças você estaria disposto a fazer para ajudar a preservar nossos recursos ambientais?

Vivemos hoje em uma sociedade livre e cada um pode responder essa pergunta do jeito que quiser. Nosso objetivo com esse post é conscientizar aqueles interessados, sobre pequenos aspectos ao alcance de todos que permitem fazer uma ampla diferença. Vamos começar pelos mais óbvios, talvez por serem os mais importantes: economia de energia e de água. É muito simples economizar sem ser radical e já é de grande valia. Nossa sugestão é usar apenas lâmpadas fluorescentes – que duram mais e consomem menos – e escolher torneiras, chuveiros e descargas que racionalizam a quantidade de água (e têm o mesmo desempenho). Não vamos pedir para você tomar banhos curtíssimos, mas nada de demorar horas no chuveiro, ok?

A enorme produção de resíduos gerada pelo nosso modo de vida é um problema urbano e ambiental. Para ajudar a minimizá-lo as recomendações são: conserve suas roupas, móveis e eletrodomésticos tanto quanto for possível (além de ajudar o planeta isso ajuda o bolso também); tente comprar usados; antes de jogar fora suas coisas, procure saber se alguém estaria disposto a reusá-las; prefira produtos que têm menos embalagens; separe seu lixo e, se possível, entregue para reciclagem (essa não é fácil, vamos falar sobre isso mais para frente). Não vamos pedir para você ter uma composteira (que transforma lixo em adubo) em casa, mas há quem o faça!

Por fim, existe uma mudança com a qual todos ganham, e muito: morar perto do trabalho. Sabemos que essa é uma escolha que nem sempre é possível, mas se houver uma chance, vale a pena considerá-la. Não estamos falando só de usar menos o carro e economizar horas de trânsito (e gasolina), mas também de levar uma vida mais saudável, com mais qualidade e menos estresse. A Huma trabalha para tornar essa escolha viável para cada vez mais pessoas, conheça nossos empreendimentos e veja se você pode ser uma delas!

Gostou das nossas recomendações? Temos mais algumas: não jogue lixo na rua, plante um jardim ou uma árvore e se ainda sobrar tempo, faça algum trabalho voluntário!